Entre em contato conosco


Notícias

Patos de Minas realiza a primeira cirurgia de implante coclear e medicina dá passo importante

Published

on

(Foto: Reprodução)

O médico otorrinolaringologista Maurício Peixoto e a fonoaudióloga Elismar Bicalho desenvolvem um projeto inédito em Patos de Minas. Eles trabalham na implantação do primeiro Implante Coclear na cidade, o chamado “Ouvido Biônico”. O paciente é um jovem estudante universitário de 23 anos que nasceu com deficiência auditiva e que está cheio de expectativa. A cirurgia já foi realizada com sucesso e ele deve começar a ouvir em poucos dias.

Danilo Silva Teodoro foi diagnosticado com deficiência auditiva logo aos 11 meses de idade. Os pais tiveram o cuidado de levar ao médico e iniciar o tratamento na infância. Os pais guardam o primeiro aparelho que ele usava até hoje. A mãe lembra que ele usava um coletinho branco debaixo da roupa, com um bolsinho para guardar a base do aparelho. E foi isso que possibilitou que Danilo recebesse o Implante Coclear.

O médico Maurício Peixoto explica que a cirurgia só é indicada para deficientes auditivos que aprenderam a falar, mesmo com algumas dificuldades, como é o caso do Danilo. Ou então em crianças de 3 a 7 anos que ainda têm possibilidade de aprender. Isso por que, ao contrário do aparelho auditivo que aumenta o volume do som, o Implante Coclear vai estimular o nervo auditivo para que o paciente possa ouvir.


O aparelho é dividido em duas partes, uma interna e outra externa. A parte interna é formada por um receptor e um arranjo de eletrodos que fica posicionado dentro da cóclea. Eles se conectam a um receptor, que funciona como um decodificador, implantado na região atrás da orelha, por baixo da pele. Com o receptor, ficam uma antena e um imã, que servem para fixar a unidade externa e captar os sinais elétricos.

A cirurgia para implantar a parte interna já foi feita e com sucesso. Nos próximos dias, Danilo vai receber a parte externa do aparelho, o que vai permitir que ele possa ouvir. O estudante está entusiasmado. Com o Implante Coclear, ele quer melhorar a qualidade da fala, já que após a conclusão do curso de medicina veterinária terá que lidar com o público.

A fonoaudióloga Elismar Bicalho também está muito otimista. Ela explica que o procedimento é a extensão de um projeto realizado em parceria com o Ministério da Saúde que funciona na Apae de Patos de Minas e que já distribuiu mais de 15 mil aparelhos auditivos em toda a região. Segundo Elismar, a realização da primeira cirurgia de “Implante Coclear” é um avanço importante para a medicina na cidade. Elismar explica ainda que, com esse procedimento e com a realização do teste da orelhinha nos recém nascidos, em breve não haverá mais surdos e mudos na cidade.

Fonte: Patos Hoje

Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *