Entre em contato conosco


Carmo do Paranaíba

Operação de combate ao crime organizado é realizada em Carmo do Paranaíba; 27 pessoas são presas

Published

on

Uma operação conjunta do Grupo de Ações Especiais de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Uberaba com a Polícia Militar (PM) foi deflagrada durante a madrugada desta sexta-feira (23) em Carmo do Paranaíba, Minas Gerais. Segundo as primeiras informações da PM, os trabalhos foram iniciados por volta das 3h e, até o momento, 29 pessoas foram presas.

O Ministério Público Estadual (MPE) esclareceu que a ação na região do Alto Paranaíba tem o objetivo de combater o tráfico de drogas, crime organizado e outros delitos correlacionados. Estão sendo cumpridos 31 mandados de prisão preventiva e 35 de busca e apreensão expedidos pelo Judiciário da comarca.

A operação denominada “Alfa” é fruto de cinco meses de investigação e conta com o acompanhamento de 100 militares da 10ª Região de Polícia Militar (RPM), de Patos de Minas, Corpo de Bombeiros, além dos membros da Promotoria de Justiça de Uberaba. Também está sendo utilizado helicóptero da polícia em apoio ao cumprimento de mandados.


Conforme balanço parcial, cinco veículos foram apreendidos, 39 aparelhos celulares, equipamentos eletrônicos, mais de R$ 2 mil em dinheiro, além de quantidade de drogas e vários documentos que serão periciados.

Durante coletiva à imprensa na sede do MPE em Carmo do Paranaíba, o promotor de Justiça Carlos Alberto Valera comentou como era operacionalizada a venda de drogas pela organização criminosa da região.

Ainda segundo o promotor, as provas indicam a ligação dos investigados com outras quadrilhas da região.

O comandante da 10ª RPM, Jarbas Sousa Silva, dá apoio aos trabalhos do Gaeco e comentou que os suspeitos já estavam sendo monitorados e, inclusive, com passagens por outros crimes. “Essas prisões vão impactar muito forte na criminalidade de Carmo do Paranaíba, haja vista que essas pessoas têm impactado em cerca de 50% a 60% nos crimes da cidade e região, principalmente de tráfico de drogas”, comentou o comandante.

Fonte: G1

Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.