Fiscalização em postos encontram bombas entregando menos combustível em Patos de Minas

A Agência Nacional do Petróleo – ANP, a Secretaria de Fazenda do Estado de Minas Gerais -SEF/MG e o Instituto de Pesos e Medidas – Ipem-MG – montaram uma força-tarefa para fiscalizar o mercado de combustíveis de Patos de Minas. Pelo menos 10 bombas em postos diversos foram flagradas pela fiscalização entregando menos combustível do que o verificado no comprovante.

O trabalho realizado ao longo desta semana tem como alvo a utilização de chips que fraudam as bombas e permitem que elas entreguem menos combustível do que o indicado no visor, lesando o consumidor. Esse tipo de fraude não foi encontrada em Patos de Minas, mas os fiscais flagraram bombas desreguladas, também entregando uma quantidade menor de combustível.


Segundo Ricardo Fonseca Soares que é especialista em regulação da Agência Nacional do Petróleo e que coordena a Força-Tarefa, as 10 bombas flagradas desreguladas tinham porcentagem pequena de erro, em torno 0,5%, a menos. Ele explicou que não se trata de fraude, mas salientou que o empresário tem que cuidar de seu produto e que o consumidor não pode ser lesado.

A ANP não divulgou os nomes dos postos, mas as bombas que foram encontradas desreguladas e entregando menos combustível foram interditadas, lacradas e os proprietários dos postos foram multados. Essas bombas somente serão liberadas após verificação de um técnico credenciado. Os fiscais também avaliam a qualidade dos combustíveis. Nesse caso nenhuma irregularidade foi verificada até agora.

Segundo Ricardo Fonseca, a fiscalização da Força-Tarefa está percorrendo todos os postos de combustíveis de Patos de Minas.

Fonte: Patos Hoje

COMPARTILHAR
Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.