Entre em contato conosco


Notícias

Vitimas de assaltos na linha Patos de Minas-Brasília cobram providências das autoridades

Published

on




Os constantes assaltos aos ônibus que fazem a linha Patos de Minas-Brasília tem deixado passageiros traumatizados e causado revolta em muito gente. Esta semana, eles usaram as redes sociais para cobrarem providências das autoridades. Na madrugada de segunda-feira (17) mais dois ônibus foram assaltados na BR 040, em trecho já conhecido da empesa e também da polícia.

“Ônibus de domingo 23:00h – 42 famílias de 42 passageiros mais uma vez foram invadidas por essa violência física e moral. Aliás o dobro de pessoas, porque ontem foram dois ônibus assaltados de uma vez só . O outro vinha de Montes Claros. O motorista da São  Cristóvão o esperou para que fossem de comboio na tentativa de escaparem do perigo. Mas não. Oito homens armados baleando os ônibus, ameaçando, agredindo as pessoas que estavam no seu direito de ir e vir”, relatou a vítima.

Os assaltantes pararam os dois ônibus, um deles a tiros. Os veículos foram retirados da rodovia e os assaltantes ficaram a vontade para agredir, humilhar e roubar os passageiros. Quem estava no ônibus relata momentos de terror. Eles permaneceram por  horas sob a mira das armas dos criminosos. Todas as bagagens foram reviradas. Só depois das 5h da manhã é que os motoristas conseguiram pedir socorro.



“Fizeram muito terror com as pessoas, atiraram dentro do ônibus pra intimidar e quebraram a mão de um dos motoristas”, relatou uma passageira. A irmã de uma das vítimas escreveu um desabafo e postou nas redes sociais. Outras vítimas de assaltos compartilharam a mesma indignação. Segundo eles, os assaltos acontecem sempre no mesmo lugar, entre Cristalina e Paracatu, no mesmo horário,

“Quantas pessoas mais terão que ser violentadas, aterrorizadas, agredidas nessa linha de Patos/Brasilia sem que nada seja feito pra evitar essa violência gratuita, em que as pessoas  têm suas vidas devastadas, são humilhadas por esses bandidos que não tem nada a perder?!”, questionou Chiara Amâncio irmã de uma das vítimas.

Ela cobrou providências.”Se o estado, a união, não conseguem manter as condições mínimas de segurança, o mínimo que se espera da empresa é que ela ofereça condições das pessoas chegarem seguras em seu destino.
Porque manter esse horário de ônibus se não existe segurança aos passageiros para completarem seu destino?! Porque não mudam o horário dessa linha que é assaltada toda semana? Se os assaltos são todos no mesmo horário e no mesmo local porque não alteram pra mais cedo???? Porque os horários diretos são apenas de noite?? Porque as ônibus não tem dispositivos de segurança?”, questionou Chiara.

Fonte: Patos Hoje


Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.

Advertisement