Entre em contato conosco


Notícias

Homem que deixou filho de policial paraplégico é morto em Serra do Salitre

Published

on

No dia 20, por volta das 05h00min, dois homens chegaram na Rua São Francisco, em Serra do Salitre, e arrombaram a porta dizendo que eram da polícia. Ele acordaram a vítima Juciélio Ribeiro Antas, de 24 anos, que estava dormindo com a esposa e o filho, e disseram a ele que estava preso, em ato continuo efetuaram três disparos de arma de fogo na vítima.

Os autores chegaram a apontar a arma para uma testemunha, porém não atiraram. Segundo a esposa da vítima os autores eram: um alto, branco e magro, e outro baixo, claro, forte e usando cabelo curto, usavam roupas escuras e coletes com a inscrição “Polícia” e evadiram em uma caminhonete escura possivelmente uma S 10.

A esposa da vítima disse que viu somente um dos autores, não tendo reparado mais detalhes. A motivação do fato seria um crime de homicídio tentado que ele cometeu na Paraíba, cuja vítima seria filho de um policial daquela localidade, fato ocorrido em um sítio na cidade de Diamantes- PB.

Vítima foi presa em 2014 na Paraíba acusada de deixar filho de policial paraplégico


Segundo o Diário do Sertão (leia aqui) Juciélio Ribeiro Antas, 22 anos acusado de ser o autor do disparo que deixou paraplégico o jovem Aroldo Leite Ferreira, filho do cabo da Polícia Militar, Aniceto Ferreira, foi preso dias apos o crime, em 27 de agosto de 2014..

A prisão de Jucélio ocorreu na zona rural de Santana de Mangueira. De acordo com o delegado Cristiano Santana, o acusado se envolveu em um acidente de trânsito quando dirigia um veiculo adulterado na zona rural de Santana de Mangueira. Jucélio foi socorrido para o hospital de Princesa Izabel e lá recebeu voz de prisão, após ser reconhecido como autor do disparo que vitimou o jovem Aroldo.

A Polícia na época do fato também procurava por dois enolvidos que estão foragidos: Bruno Felipe Pereira e Francisco Diego, ambos naturais de Santana de Mangueira.

Sobre o assalto que deixou o jovem paraplégico

Aroldo Leite Ferreira  foi baleado durante um assalto no dia 02 de outubro de 2013, na altura do sítio Diamantina, zona rural de Diamante. Os três homens roubaram a moto do jovem e ainda tentaram matá-lo a tiros.

Aroldo recebeu um único tiro que atingiu sua medula. Após o assalto ele foi jogado em uma ribanceira, sendo socorrido pelo Samu e transferido para Campina Grande, e acabou ficando paraplégico.

Dias após o acidente, o pai de Aroldo, o Cabo Aniceto Ferreira fez um apelo aos amigos no sentido de angariar recursos para uma cirurgia que poderia ter feito o jovem voltar a andar.

Na época, Aniceto falou emocionado do estado de saúde do filho e disse que iria lutar até o fim para que ele voltasse a andar.

Fonte: Patrocínio Online

Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *