Entre em contato conosco


Coromandel

Com sistema de saúde colapsado, Coromandel terá reforço com médicos e outros profissionais de saúde enviados pela PM

Published

on



Na tarde desta segunda-feira (15), a equipe da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) se reuniu com os prefeitos da macrorregião Triângulo Norte para discutir medidas para aumentar o distanciamento social, reduzir o aumento do número de casos da Covid-19 e estratégias assistenciais. Entre as medidas, está o envio para Coromandel, em parceria com a PM, de profissionais da saúde para atuarem na linha de frente da Covid-19 (veja abaixo).

A coordenadora da Sala de Situação da SES-MG, Eva Lídia Medeiros, apresentou os dados epidemiológicos e assistenciais da região do Triângulo Norte. Segundo o secretário de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, o governo estadual está acompanhando e dando todo apoio necessário aos municípios da região.

Ele citou as transferências de pacientes feitas para outras regiões e reforçou a importância de estratégias integradas neste cenário.

“Não adiantam ações isoladas e somente o Estado adotar uma medida restritiva e os municípios não”. Uma das primeiras iniciativas adotadas pela SES é a implantação de um plano de evacuação de pacientes que podem ter o quadro agravado. Já estamos com essa estruturação, será quase transporte diário, enquanto não baixar o número de casos”, disse o secretário.




Ainda segundo Carlos Eduardo Amaral, o aumento de casos da Covid-19 é mais um fenômeno social do que sanitário. Dessa forma, tanto o Governo de Minas, quanto a SES-MG e as prefeituras precisam adotar uma conduta única.

Segundo a SES, o prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, salientou que há quase 14 dias tem adotado medidas restritivas, e também reforçou a importância do apoio da população.

“O povo decretou o fim da Covid-19, mas a Covid-19 não decretou o seu fim”, falou.

Ajuda para Coromandel

Em uma ação integrada com a SES-MG, a Polícia Militar vai enviar a Coromandel, nesta terça-feira (16), uma equipe de saúde com médico intensivista, médico infectologista, enfermeiro, fisioterapeuta e técnico de enfermagem.

A cidade decretou estado de calamidade pública diante dos casos de Covid-19 e a falta de leitos. Em 24 horas, 11 mortes foram registradas e pacientes foram transferidos para outros hospitais de Minas.

Desde o início do mês, mais de 30 pacientes internados na cidade precisaram ser transferidos para municípios do Alto Paranaíba, Centro-Oeste e Norte de Minas. Neste domingo (14), alguns foram levados para Divinópolis em aeronaves do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A Secretaria de Saúde informou que, nesta segunda-feira (15), pelo menos 16 pessoas ainda aguardam vagas para transferência via SUS Fácil. Ao todo, 22 pacientes estão internados, sendo que a cidade conta somente com 19 enfermarias e quatro para tratamento semi-intensivo.

Fonte: G1



A empresa Paranaíba Agora surgiu há cinco anos para levar a informação séria, responsável para a sociedade rio paranaibana. Aos poucos, foi ganhando espaço e passou a ser o principal veículo de comunicação online em Rio Paranaíba. Além do portal de notícias que já atingiu mais de 5 milhões de acessos, a empresa ainda realiza outros serviços de marketing para empresas. Nossa linha editoral é de sempre trabalhar com a verdade dos fatos, pautando pela seriedade e respeito com ambas as partes da história.

Publicidade

Siga-nos nas redes sociais

Cotação do Café

Últimas notícias