Entre em contato conosco


Notícias

Motorista tenta fugir da Polícia, mas acaba preso com 333 comprimidos usados como “rebite”

Published

on

A Polícia Militar Rodoviária prendeu um homem de 33 anos na madrugada desta segunda-feira (04) por direção perigosa e suspeita de tráfico de medicamentos usados como “rebite”. Mais de 330 comprimidos foram apreendidos com ele. O passageiro da caminhonete, um homem de 43 anos, também foi conduzido para a Delegacia da Polícia Civil para prestar esclarecimentos.

A Polícia Militar Rodoviária fazia patrulhamento pela BR 354 no município de Patos de Minas, quando o motorista da caminhonete Amarok passou em alta velocidade e acionou a buzina. A equipe tentou fazer o acompanhamento, mas teve de acionar o apoio do 15º BPM. Uma operação de cerco e bloqueio foi montado na avenida J.K. Na primeira tentativa de abordagem, o condutor desviou para a pista lateral, retornando logo à frente para a pista central. Segundo o boletim de ocorrência, a caminhonete tentou fugir também do segundo cerco, até que um dos policiais efetuou um disparo de fuzil e a caminhonete finalmente parou.


Durante as buscas no veículo, os policiais militares encontraram uma cartela com 30 comprimidos de Nobésio Extra Forte, que pertence à classe das anfetaminas e é usado como inibidor de sono, o “rebite”. Dentro de uma caixa de cor preta, os policiais encontraram mais 20 fracos, sendo que 19 frascos continham 15 comprimidos cada um e um frasco tinha 18 comprimidos, totalizando 333 comprimidos.

O condutor da caminhonete, Fabrício Caetano Pinheiro, de 33 anos, relatou que os comprimidos são de sua propriedade, que adquiriu os medicamentos pela internet e que faz uso do Nobésio para emagrecer. Segundo os policiais militares, ele apresentava hálito etílico, olhos vermelhos e estava bastante agitado, relatando que estava participando de um torneio de truco beneficente em Lagoa Formosa.

Fabrício se recusou a fazer o teste do etilômetro e apresentou uma carteira de habilitação categoria “AE” vencida desde fevereiro deste ano. O passageiro da caminhonete também foi conduzido para a Delegacia da Polícia Civil, mas informou que não tinha conhecimento da existência dos medicamentos e que pediu a Fabrício para parar o veículo, mas que não foi obedecido.

Todo o material foi apreendido e levado para a Delegacia da Polícia Civil juntamente com os dois homens. A caminhonete, que pertence à irmã de Fabrício, foi apreendida.

Fonte: Patos Hoje

Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.