Entre em contato conosco


Esporte

Em atuação sofrível, Atlético perde do lanterna, no Barradão, e volta a se aproximar do Z4

Published

on

O Atlético sonhava em embalar no Campeonato Brasileiro neste domingo. Mas viveu foi um pesadelo em Salvador contra o Vitória, então lanterna da competição. O ataque, sem criatividade, pouco incomodou o adversário. A defesa, bastante insegura, foi caminho livre para o time baiano vencer por 2 a 0. Foi o primeiro triunfo rubro-negro no campeonato.

O Galo, em seis partidas disputadas, só venceu uma, na rodada passada, contra o Avaí, no Independência. Soma apenas seis pontos em 18 pontos colocados em jogo. Na classificação do Brasileiro, o time ocupa a 16ª posição. Na próxima quarta-feira, os mineiros recebem o Atlético Paranaense, em Belo Horizonte.

Mais uma vez, o Galo teve problemas com desfalques. O zagueiro Gabriel foi poupado do duelo, por conta de desgaste muscular. O lateral-direito Alex Silva foi vetado após uma crise de bronquite. O lateral-esquerdo Fábio Santos estava suspenso. O armador Cazares está na Seleção do Equador. Já os laterais Marcos Rocha e Carlos César, o zagueiro Leonardo Silva, o volante Adílson e o atacante Luan seguem em recuperação de lesão.

O Jogo

A série de desfalques atingiu principalmente a defesa do Atlético. A exceção do goleiro Victor, o setor teve reservas contra o Vitória: Yago, improvisado na direita, Felipe Santana e Erazo na zaga, e Danilo na esquerda.

A formação defensiva passou sufoco, mesmo frente ao time, até então, de pior campanha no Campeonato Brasileiro. Aos 18 minutos, saiu caro para o Atlético. Erazo perdeu na corrida para Kieza. Para piorar, o experiente zagueiro ainda puxou, dentro da área, a camisa do atacante, que teria pouco ângulo para finalizar. Pênalti. O próprio Kieza cobrou e abriu o placar no Barradão: 1 a 0.


Aos 26 minutos, o goleiro Victor ainda salvou o Atlético no chute de David. Já aos 40 e aos 45, por muito pouco os donos da casa não ampliaram, após cruzamentos e furadas de Felipe Santana ao tentar cortar os lances.

A lentidão foi marca também do ataque do Atlético. A transição do meio para o ataque teve dificuldades. Nas proximidades da área baiana, o Galo mais rondava o setor do que levava perigo. O quarteto Marlone, Valdívia, Robinho e Fred pouco produziu. O melhor momento foi aos nove minutos, quando Robinho tocou para Danilo cruzar e Valdívia pegar mal na bola.

Segundo Tempo

O Atlético voltou com uma troca no time, entre jogadores oriundos da categoria de base. Saiu Yago, bastante inseguro na lateral e com dores na coxa, para a entrada de Ralph. Mais presente no ataque, o Galo teve duas chances. Na primeira, Robinho rolou para Danilo chutar e o goleiro Fernando Miguel defender. Na segunda, Fred aproveitou bobeada da defesa baiana, dominou e carimbou o travessão.

Porém, foi o sistema defensivo do Atlético que voltou a entregar. Aos 20 minutos, Neilton passeou entre os marcadores e chutou no canto de Victor: 2 a 0. O Vitória soube administrar o placar, sem levar sustos do desorganizado time do Galo.

VITÓRIA 2 X 0 ATLÉTICO

Vitória
Fernando Miguel; Leandro Salino, Kanu, Fred e Thallyson; Willian Farias, Uillian Correia (Renê Santos) e Gabriel Xavier (Cleiton Xavier); Neilton (Paulinho), David e Kieza. Técnico: Alexandre Gallo

Atlético
Victor; Yago (Ralph), Felipe Santana, Erazo e Danilo; Rafael Carioca, Elias, Marlone (Capixaba) e Valdívia (Otero); Robinho e Fred. Técnico: Roger Machado

Gols: Kieza, 19min 1ºT; Neilton, 20min 2ºT

Público: 6.812

Renda: R$ 81.322,00

Motivo: 6ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Barradão, em Salvador
Data: 11 de junho de 2017

Árbitro: Raphael Claus (SP-FIFA)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP-FIFA)

Cartão amarelo: Erazo (ATL); Willian Farias, Paulinho (VIT)

Fonte: Superesportes

Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.