Entre em contato conosco


Esporte

Com ausências e dúvida boa, Roger estuda time do Galo para ‘decisão’ na Libertadores

Published

on

Passado o empate por 1 a 1 com o Flamengo, no Maracanã, pela estreia no Campeonato Brasileiro, o Atlético concentra suas atenções na partida de terça-feira, às 21h, no Independência, em Belo Horizonte, contra o Godoy Cruz da Argentina, que vale a liderança do Grupo 6 da Libertadores e a vantagem de jogar em casa nos mata-matas. O técnico Roger Machado terá que aguardar o posicionamento do departamento médico para definir a equipe.

O lateral-direito Marcos Rocha ficou fora da estreia no Brasileiro por se queixar de fadiga muscular na coxa esquerda. Ele faz tratamento intensivo justamente para reunir condições de atuar contra os argentinos. Substituto imediato na posição, Carlos César atuou contra o Flamengo, mas deixou o gramado do Maracanã com uma torção no tornozelo.

Se Marcos Rocha é dúvida, o zagueiro Leonardo Silva seguirá fora do time contra o Godoy Cruz. Neste sábado, os médicos do clube constataram uma lesão na parte posterior da coxa direita do zagueiro. O tempo de afastamento não foi revelado. Com isso, Felipe Santana deve ser mantido ao lado de Gabriel no compromisso pela Copa Libertadores.


Outra ausência contra o Godoy Cruz será o volante Rafael Carioca, suspenso. A tendência é que o garoto Yago, de 21 anos, formado na base, seja confirmado no meio-campo.

 O técnico Roger Machado está confiante em relação ao aproveitamento de Marcos Rocha, mas sabe que as improvisações serão inevitáveis se o quadro do lateral-direito titular não evoluir positivamente. “Carlos (César) foi entorse no tornozelo. O Rocha, pelo diagnóstico médico, tenho a confiança de que ele estará presente na terça-feira. A opção de tirá-lo contra o Flamengo foi justamente para não ter um problema maior, tendo em vista o histórico do Rocha, acostumado a jogar todos os jogos e no limite. Acredito que ele estará presente. Caso contrário, eu começo a pensar alternativas. Sei que Yago já jogou na posição (de lateral), mas, na terça, eu não tenho o Carioca. Ralph (outro volante da base) é um jogador leve e sei que ele joga pelo lado. Gabriel também jogou ali, mas eu não tenho Leo (Leonardo Silva). Eu tenho que montar isso na minha cabeça”.

Outra dúvida na cabeça de Roger Machado é no setor ofensivo, entre o venezuelano Otero e o equatoriano Cazares. O segundo entrou na etapa final contra o Flamengo, fez o setor time subir de produção e ganhou elogios do comandante. Como o Atlético precisa vencer o Godoy Cruz para fechar a fase de grupos na liderança da chave, há uma possibilidade de Cazares ganhar nova oportunidade ao lado de Elias, Robinho e Fred.

O Godoy Cruz lidera a chave, com 11 pontos, um a mais que o Atlético.

Fonte: Superesportes

Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.