Entre em contato conosco


Destaque

Tínhamos que comer esses cachorros e acabar com isso’, diz vereador sobre animais nas ruas de Ituiutaba

Published

on




Quantidade de cães abandonados em Ituiutaba gera preocupação para a população de Ituiutaba (Foto: TV Integração/Reprodução)

“Tínhamos que fazer igual no Japão: comer esses cachorros e acabar com isso”. A declaração é de um vereador de Ituiutaba como forma de solução para diminuir a quantidade de animais nas ruas. A citação foi feita no plenário da Câmara Municipal. Após a repercussão negativa, o parlamentar Wellington Arantes (PSB) pediu desculpas para a população.

A frase foi dita durante uma sessão na terça-feira (20), enquanto era discutida a situação dos cães de rua. Na ocasião, outro vereador pedia a implantação de um serviço de castração na cidade. Durante as discussões, Wellington Arantes, conhecido como Batuta, manifestava a opinião dele quando fez a declaração.

Após o fato, alguns moradores da cidade e integrantes de Organizações Não Governamentais (ONGs) se mostraram indignados. Para Mariana Cunha Santana, presidente da Sociedade Protetora dos Animais de Ituiutaba (SPAI), a declaração foi recebida como um mau exemplo e afronta à legislação do país.



“O vereador é a voz do povo e tem que dar o exemplo. Propagar maus-tratos dos animais é infringir a legislação vigente. Usar desta brincadeira de mau gosto, além de ferir as leis, causa um descrédito ao trabalho da associação e dos protetores independentes”, disse Mariana.

O vereador comentou com a reportagem sobre a declaração e a repercussão que o fato ganhou. Ele alegou que foi infeliz ao fazer o comentário e pediu desculpas à população.

“Na hora falei, saiu da boca pra fora, mas hoje estou falando com vocês para pedir desculpas ao público por ter falado desse jeito, porque comer cachorro para nós nunca vai existir. Eu tenho animais em casa, na minha chácara, foi uma infantilidade, uma palavra boba que saiu da minha boca”, esclareceu.

Além de muita polêmica, a declaração também gerou alguns questionamentos sobre a responsabilização do vereador pelo que foi dito em plenário. Foi cogitada a possibilidade de um processo no legislativo por quebra de decoro parlamentar. Mas para o presidente da Câmara, Odemes Braz (PSDB), a declaração não justifica um processo.

“Pelo que nós vimos lá não cabe uma punição, é uma opinião dele que já se retratou e pediu desculpas. Não cabe processo, ali é um local de discussão”, finalizou.

Fonte: G1


Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.

Advertisement