Entre em contato conosco


Esporte

Roger analisa construção de jogo do Galo e destaca nível de maturidade já alcançado

Published

on

O Atlético de Roger Machado passou, nos primeiros meses do ano, por um momento de irregularidade, avaliado como natural por ser um princípio de trabalho. A equipe cresceu justamente nos momentos de decisão. Conquistou ao Campeonato Mineiro em cima do arquirrival Cruzeiro. Avançou às oitavas de final da Copa Libertadores como primeiro colocado do Grupo 6. Depois de 25 partidas no comando do time, Roger fala do processo de construção do modelo de jogo e destaca nível de maturidade já alcançado.

O treino de campo é a grande referência para o técnico. Mas Roger Machado não abre mão de outros elementos, como vídeos, análises de desempenho, gráficos.


“O treino de campo é o carro-chefe na construção do jogo, mas temos de usar outros elementos, quando impedido de fazê-lo na plenitude. Da análise do último jogo, propor sessões de treinos para reforçar algumas coisas e corrigir outras, além de usar o audiovisual para dar o feedback ao atleta. Todas as horas de treinos, desde 7 de janeiro, começam a gerar conexões cerebrais para que os jogadores fiquem à vontade no campo para transformar em conhecimento de jogo. A maturidade para mim é isso. Encontramos um equilíbrio importante e é importante manter esse estado, vendendo caro o insucesso e tentando vencer sempre”, diz.

O treinador evita apontar qual o estágio de evolução da equipe. Porém, acredita que ainda pode progredir como time. “Não dá para saber o percentual de evolução, quando se troca uma peça se mudam os percentuais, para mais ou menos, dependendo do momento do atleta, do adversário. O equilíbrio é que todo treinador procura. O ideal é ter sistema bem fortalecido para que, quando houver uma troca, a engrenagem possa continuar funcionando bem. Temos margem para evoluir ainda.”

Neste domingo, o Atlético joga pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O time recebe o Fluminense no Independência. Roger Machado elogia o adversário, mas ressalta a força como mandante do Galo no Horto.

“Em casa, temos tido um retrospecto muito bom, a equipe está atingindo um nível de maturidade importante. Vamos jogar mais um clássico, contra um grande time, que fez um primeiro trimestre muito bem organizado, com força ofensiva grande. Mas, dentro das nossas aspirações, precisamos dos três pontos para que a gente se mantenha na frente do campeonato e, nessa interrupção da Libertadores, a gente possa voltar as atenções para o Brasileiro e a Copa do Brasil”, diz.

Fonte: Superesportes

Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.

Siga-nos nas redes sociais

Últimas notícias