Entre em contato conosco


Esporte

Preciso, Cruzeiro bate São Paulo no Morumbi e abre boa vantagem na Copa do Brasil

Published

on

Uma vitória à la Mano Menezes. Com marcação impecável e melhor rendimento possível na proposta de jogo do treinador, o Cruzeiro surpreendeu o São Paulo e derrotou o time da casa por 2 a 0 na noite desta quinta-feira, pela quarta fase da Copa do Brasil. Com um gol contra de Lucas Pratto e outro de Hudson, ambos na segunda etapa, a Raposa conquistou vantagem expressiva para o duelo da volta, marcado para o dia 19 (quarta-feira), às 19h30, no Mineirão.

Antes de decidir uma vaga às oitavas de final da competição nacional, o Cruzeiro volta suas atenções para iniciar a disputa da fase decisiva do Campeonato Mineiro. O primeiro jogo da semifinal, com mando do América, será neste domingo, às 16h, no Independência.

https://www.youtube.com/watch?v=gyOwpQwi01s

O jogo

Com propostas de jogo bem definidas, Cruzeiro e São Paulo seguiram à risca recomendações de Mano Menezes e Rogério Ceni, que indicaram suas estratégias ao longo da semana. Enquanto o Tricolor buscava marcação em linha alta, amassando o adversário e recuperando a bola no campo de ataque, a Raposa buscava o erro da equipe do Morumbi e só propunha o jogo em bolas paradas ou no contra-ataque, embora muito prejudicado pela ineficiência nas transições. Destaque positivo para a marcação segura do time celeste.


Aos 4’, Ramón Ábila – que substituiu o poupado Rafael Sobis – quase saiu na cara do gol depois de receber lançamento. Renan Ribeiro mostrou atenção e afastou o perigo, de carrinho, ainda na intermediária. Com maior posse de bola, mas pouco contundente, o São Paulo respondeu aos 18’. Jucilei encontrou Luiz Araújo na área, mas a finalização do atacante parou nas mãos de Rafael. Extenuadas, as duas equipes passaram a dar mais espaço ao adversário a partir dos 30’. Aos 34’, Rafinha recuperou bola importante, mas matou o contra-ataque ao ser desarmado por Maicon, formado na Toca I e fundamental na consistência defensiva tricolor.

A pedido de Mano Menezes, a Raposa voltou para o segundo tempo propondo mais o jogo, avançando um pouco mais as linhas, embora tenha seguido com marcação reforçada. O São Paulo, por sua vez, buscou ser mais contundente. Rogério Ceni acionou o recém-contratado Thomaz no banco de reservas. O equilíbrio seguiu até os 16’, quando um velho conhecido dos cruzeirenses apareceu para colocar a equipe celeste na frente do marcador. Thiago Neves cobrou falta na área, e o argentino Lucas Pratto cabeceou para o gol de Renan Ribeiro, marcando contra. 0 a 1.

De bola parada, mais uma vez, e se aproveitando da ‘lei do ex’, o Cruzeiro conseguiu ampliar o placar aos 24’. Thiago Neves cobrou nova falta para área e Hudson, ex-jogador do São Paulo, cabeceou sem chances para Renan Ribeiro, marcando seu primeiro tento com a camisa celeste. 0 a 2. Precisando ao menos diminuir a diferença, o time de Rogério Ceni deslocou toda sua força para o ataque – o centroavante Gilberto entrou na vaga do meia Cícero.

Muito coeso, o Cruzeiro manteve sua estratégia, aumentou a posse de bola no campo do adversário e administrou o resultado para definir a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil em Belo Horizonte, na próxima semana. O São Paulo, já afobado, seguiu com o mesmo problema de todo o jogo e não conseguiu ser contundente, facilitando o trabalho do time de Mano Menezes. Com o resultado, a Raposa pode até perder por um gol de diferença, no Mineirão, que estará classificada.

Fonte: Superesportes

Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.