Entre em contato conosco


Destaque

Polícia Civil apresenta quadrilha acusada de assaltos e roubo de gado que aterrorizava a região

Published

on




(Foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Patos de Minas apresentou na manhã desta sexta-feira (09) quatro integrantes de uma quadrilha que cometeu diversos assaltos a fazendas em toda a região e roubou dezenas de cabeças de gado. Como adiantou o Patos Hoje, três caminhões foram apreendidos no momento em que transportavam mais uma carga de animais roubados.

A Polícia Civil já vinha investigando a quadrilha. O trabalho para prender o grupo começou na noite de quarta-feira, quando eles cometiam mais um assalto na região de Santana de Patos. O caseiro foi rendido, amarrado e agredido e os criminosos chegaram a tomar cerveja na cozinha de sua residência. Mas antes que o proprietário da fazenda fosse avisado do assalto, a Polícia Civil já havia recuperado o gado.



O trabalho para prender os integrantes da quadrilha, no entanto, levou a tarde toda e entrou pela noite. Quatro homens foram presos entre eles Fillipy Ferreira Pelozzi, de 27 anos, que segundo o delegado Érico Rodovalho, era quem organizava os assaltos. Também foi preso Ronildo Alves da Silva, de 49 anos. De acordo com o delegado, ele possui sete caminhões boiadeiros e era quem fazia o transporte dos animais roubados.

Também foram apresentados Elvis Machado de Castro, de 32 anos e José Lourenço de Lima, de 50 anos. Segundo o delegado Érico Rodovalho, Elvis era quem ia nos locais e organizava a papelada, falsificando documentos. Já o homem conhecido como Zezé atuava como corretor, agenciando a venda do gado roubado.

Além da prisão dos quatro envolvidos, os policiais civis conseguiram recuperar 194 cabeças de gado, avaliados pelo delegado Érico Rodovalho em R$ 500 mil. Segundo ele, a quadrilha cometeu assaltos nas cidades de Presidente Olegário, Lagoa Grande, Romaria, Serra do Salitre, Campos Altos, Carmo do Paranaíba, Rio Paranaíba, Varjão de Minas e Patos de Minas.

A tentativa de assalto na BR 365, em que uma carreta que transportava gado tombou matando 10 animais, também pode ter sido praticado por eles. Um GM/Monza parecido com o descrito na ação foi encontrado com os autores, que inclusive estavam vendendo o veículo. Os envolvidos negam participação nos assaltos. Eles afirmam que não sabiam que o gado era roubado. A operação denominada “Pecus” ainda vai continuar para identificar e preder outros integrantes.

Fonte: Patos Hoje


Um site de notícias de Rio Paranaíba e região com precisão e responsabilidade.

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *