Se a torcida do Cruzeiro esperava por um jogo de quartas de final da Copa do Brasil emocionante, com vários lances de perigo, frustrou-se. Por outro lado, a estratégia de Mano Menezes de jogar por uma bola e sair em vantagem na disputa do torneio mata-mata funcionou. No talento de Raniel, o time celeste marcou aos 35′ da etapa final e garantiu o placar de 1 a 0 contra o Santos, na Vila Belmiro. Com o resultado, a Raposa poderá até empatar no duelo de volta, no próximo dia 15, às 19h30, no Mineirão, que garantirá mais uma participação em semifinais do torneio nacional.

O Santos precisará de uma vitória por dois gols de diferença para assegurar a vaga nos 90 minutos. Se triunfar por um gol de vantagem, a classificação será decidida nos pênaltis. O gol fora de casa não é mais critério de desempate.

Continua depois da publicidade

No próximo domingo, o compromisso do Cruzeiro é pelo Campeonato Brasileiro, contra o Vitória, às 16h, no Barradão, em Salvador. Há uma tendência de que o time celeste seja escalado com grande parte de jogadores reservas, uma vez que na quarta-feira, dia 8 de agosto, o clube tem o primeiro compromisso pelas oitavas de final da Copa Libertadores, contra o Flamengo, no Maracanã.
O jogo
Bem ao estilo Mano Menezes, o Cruzeiro iniciou a partida na Vila Belmiro com estratégia claramente reativa. Muito fechado, encurtando a marcação e aproximando as linhas defensivas, a equipe celeste nem sequer chegou ao gol de Vanderlei na primeira parte da etapa inicial. O Santos, por sua vez, na estreia do técnico Cuca, buscou insistentemente explorar o talento do atacante Rodrygo pela direita, nas costas de Egídio. Assim, levou perigo pela primeira vez aos 23′. Depois de jogada de linha de fundo, a bola sobrou para Pituca na entrada da área. O meio-campista finalizou, mas Fábio realizou defesa tranquila.
No momento em que ainda era amassado pelo Santos no campo de defesa, o Cruzeiro construiu suas duas primeiras jogadas ofensivas. Aos 34′, Lucas Silva finalizou da intermediária e quase surpreendeu Vanderlei. O santista espalmou para fora da área. No lance seguinte, aos 35′, Thiago Neves tabelou com Arrascaeta e o uruguaio saiu na cara do gol, mas não conseguiu tirar do goleiro, que realizou nova defesa difícil. As chances foram praticamente as únicas do time celeste na primeira etapa.
A volta do intervalo não mostrou muitas mudanças. O Cruzeiro seguiu marcando em linha baixa, dando campo ao Santos e esperando o adversário errar para sair em velocidade. Muito desorganizado, porém, os donos da casa conseguiram furar a linha defensiva celeste em poucas ocasiões. Aos 18′, Rodrygo fez boa jogada pela direita, mas foi derrubado por Leo na linha da grande área. Na vantagem, a bola sobrou para Gabriel, que finalizou a bola perto da trave esquerda de Fábio. Novamente com o atacante, o Santos levou perigo aos 33′. Ele recebeu a bola na pequena área e finalizou de frente para o goleiro cruzeirense, responsável por nova intervenção importante.
No momento em que mais se defendia, o Cruzeiro contou com o talento individual de Raniel para garantir vantagem nas quartas de final da Copa do Brasil. Aos 35′, o jovem atacante, de 20 anos, recebeu de Robinho na entrada da área, girou e acertou finalização no canto esquerdo de Vanderlei. 1 a 0. O jovem atacante, que havia substituído Barcos aos 9′ da segunda etapa, mostrou força para segurar a marcação e fazer seu sétimo tento nesta temporada.
SANTOS 0X1 CRUZEIRO
Santos
Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Dodô; Alison, Renato (Daniel Guedes) e Diego Pituca (Copete); Bruno Henrique, Gabriel e Rodrygo Técnico: Cuca.
Cruzeiro
Fábio; Lucas Romero, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho (Rafael Sobis), Thiago Neves (Rafinha) e Arrascaeta; Barcos Técnico: Mano Menezes
 
Gol: Raniel (aos 35’2ºT)
Cartões amarelos: Henrique, Rafael Sobis e Rafinha (Cruzeiro); Gabriel (Santos)
Público pagante: R$7.134
Renda: R$147.429,00
Motivo: jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data e horário: 1º de agosto de 2018 (quarta-feira), às 19h30
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires (FIFA/GO)
VAR: Bráulio Machado, Helton Nunes e Marcelo de Lima Henrique
Fonte: Superesportes
Share.

Comments are closed.